Conexão Pará Rural

Agronegócio representou 42,4% das exportações do país em novembro

Com o resultado, 23,7% superior ao de novembro de 2016, o setor representou 42,4% de todas as vendas externas do país no mês passado. Ainda segundo o ministério, as importações do agronegócio caíram 9,7%, para US$ 1,2 bilhão, e o superávit subiu 31,1%, para US$ 5,9 bilhões.

A maior parte dos produtos que encabeçam os embarques setoriais registrou avanço. No caso de soja e derivados, o incremento foi de expressivos 156,4%, para US$ 1,3 bilhão, ainda sustentado pela colheita recorde da safra 2016/17. “Os embarques de soja em grãos alcançaram volume recorde para meses de novembro, com 2,1 milhões de toneladas, ou 581% de aumento em relação ao mesmo mês do ano passado. Esse volume gerou receita de US$ 815 milhões (aumento de 530%)”, informou o ministério em comunicado.

As exportações de carnes, por sua vez, cresceram 14,3% na comparação, para US$ 1,3 bilhão em novembro. O destaque foi a carne bovina, cujas vendas também bateram recorde para meses de novembro — US$ 593 milhões, alta de 44,8%. Os embarques de carne de frango subiram 5,6% para US$ 549 milhões, e os de carne suína recuaram 24,7%, para US$ 124 milhões.

Ainda segundo o ministério, as exportações brasileiras de produtos florestais alcançaram US$ 998,6 milhões, 15,7% mais que em novembro de 2016, as de açúcar e etanol atingiram US$ 867,2 milhões, queda de 22,2%, as de cereais, farinhas e preparações (grupo que inclui o milho) subiram 208,2% para US$ 588,1 milhões, e as de café recuaram 16,6%, US$ 493,3 milhões. Dado o peso da soja, a China absorveu 18% das exportações do agronegócio brasileiro em novembro, ante 12,5% no mesmo mês de 2016.

De janeiro a novembro, as exportações setoriais chegaram a US$ 89,1 bilhões, 13% acima de igual intervalo do ano passado, as importações cresceram 5,8%, para US$ 13 bilhões, e o superávit aumentou 14,3%, para US$ 76,1 bilhões.

Os embarques do “complexo soja” cresceram 23,5% de janeiro a novembro, para US$ 30,5 bilhões, os de carnes registraram alta de 9,3%, para US$ 17,8 bilhões, os de açúcar e etanol aumentaram 12,7%, para US$ 11,5 bilhões, os de produtos florestais tiveram incremento de 12,4%, para US$ 10,4 bilhões, e os de café foram a US$ 4.8 bilhões, em queda de 1,7%.

Fonte: Portal do Agronegócio/Portos e Navios

Show More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close